Ligue
4007-2180

New York

Nova Iorque ou Nova York (em inglês: New York) é a cidade mais povoada do Estado de Nova Iorque, dos Estados Unidos da América e a segunda maior aglomeração urbana do continente. É o centro da área metropolitana de Nova Iorque, a qual está entre as áreas urbanas mais populosas do mundo. Nova Iorque é considerada uma cidade global, dada a influência exercida por ela sobre o comércio mundial, finanças, cultura, moda e entretenimento. Além do mais, nela se localiza a sede da Organização das Nações Unidas e é também um importante centro de negócios internacionais. A cidade é muitas vezes referida como New York City ou City of New York, para diferenciá-la do Estado de Nova Iorque, do qual faz parte.

 

Localizada em um grande porto natural na costa atlântica do nordeste dos Estados Unidos, a cidade é composta por cinco distritos: Bronx, Brooklyn, Manhattan, Queens e Staten Island. Com uma população estimada em 2009 em mais de 8,3 milhões de pessoas e com uma área territorial de 790 km², Nova Iorque é a grande cidade mais densamente povoada dos Estados Unidos. A população da região metropolitana de Nova Iorque é também a maior do país, estimada em mais de 19 milhões de pessoas em 17 400 km². Além disso, a Área Estatística Combinada contendo a Grande Nova York possui mais de 22 milhões de habitantes em 2009, segundo estimativas do Censo, sendo também a maior nos Estados Unidos.

 

Nova Iorque foi fundada como um posto de troca comercial pelos Holandeses em 1624. O local foi chamado de Nova Amsterdãaté 1664, quando a colônia ficou sob controle Inglês. Nova Iorque foi a capital dos Estados Unidos de 1785 até 1790, sendo a maior cidade do país desde então.
Muitos distritos e pontos turísticos da cidade tornaram-se conhecidos mundialmente. A Estátua da Liberdade recebeu milhões de imigrantes que vieram para o país no final do século XIX e início do século XX. Times Square, iconizado como "A Encruzilhada do Mundo", é o centro iluminado da zona dos teatros da Broadway, um dos mais movimentados cruzamentos de pedestres do mundo, e um importante centro da indústria de entretenimento. Wall Street, em Manhattan, é um dominante centro financeiro global desde a Segunda Guerra Mundial e é o lar da Bolsa de Valores de Nova Iorque. O bairro Chinatown, em Manhattan, atrai multidões de turistas para suas calçadas movimentadas e estabelecimentos de varejo. Escolas de classe mundial e universidades, como a Universidade Columbia e a Universidade de Nova Iorque também residem na cidade. Nova Iorque também é o lar de alguns dos arranha-céus mais altos do mundo, incluindo o Empire State Building e as extintas torres gêmeas doWorld Trade Center.

 

A cidade é o berço de muitos movimentos culturais, incluindo o Renascimento de Harlem na literatura e nas artes visuais; oexpressionismo abstrato (também conhecido como Escola de Nova Iorque) na pintura; o hip hop; o punk a salsa, disco eTin Pan Alley na música.

 

Nova Iorque é notável entre as cidades estadunidenses em sua elevada utilização de transporte de massa, cuja maioria funciona 24 horas por dia, e pela densidade populacional e diversidade de seus habitantes. Em 2005, cerca de 170 idiomas eram falados na cidade e 36% de sua população tinha nascido fora dos Estados Unidos. A cidade é muitas vezes referida como "a cidade que nunca dorme", enquanto outros apelidos incluem "Capital do Mundo", "Gotham" e "Big Apple".

1020 BAR
1020 Amsterdam Avenue, 212/531-3468. 16h/4h. Cc: A, M, V
Na região da Universidade de Colúmbia, este bar com sinuca, dardos e cerveja barata é mais autêntico do que uma final dos NY Yankees contra os Mets (times de futebol americano). Durante as férias de verão, quando a universidade esvazia, o bar perde um pouco da sua alma. Por isso, venha durante o ano letivo, de setembro a maio, para viver uma experiência only in New York.

 

125th Street e Hotel Theresa
Se tiver pouco tempo no Harlem, depois de uma missa gospel, a Rua 125 é o destino. Hoje, o centro comercial mais agitado do pedaço abriga novas lojas de marcas conhecidas e shoppings, mas suas estrelas são o Apollo Theater e o Cotton Club, templos do jazz, e o lendário Hotel Theresa. Nele, Duke Ellington, Ray Charles, Muhammad Ali, Jimmy Hendrix e até Fidel Castro se hospedaram ou moraram. Aberto em 1913, apelidado de Waldorf-Astoria do Harlem, pelo luxo, ele só aceitava hóspedes brancos e celebridades negras até os anos 1940. Então mudou de política e lucrou muito com a recusa dos concorrentes em aceitar negros. Fechou em 1967.

 

75 ½ Bedford Street
Com seus 2,90 metros de largura, é a casa mais estreita da ilha. Foi construída em 1893 para preencher o espaço de um beco. Estrelas como os atores hollywoodianos Cary Grant e John Barrymore moraram ali.

 

8 Cloisters
Fort Tyron Park, 99 Margaret Corbin Drive, perto da estação 190th Street do metrô A, 212/923-3700, metmuseum.org; 9h30/17h15 ter. a dom. de mar. a out., 9h30/16h45 de nov. a fev.
Ala de arquitetura e arte medieval do museu Metropolitan. Ao contrário do que parece, não é uma ruína, mas uma reconstrução fiel de uma ordem medieval, usando material de cinco monastérios franceses trazidos para Nova York há cerca de 70 anos. No acervo, vitrais, capelas e jardins. O crème de la crème é o conjunto de tapeçarias com desenhos de unicórnios (Unicorn Tapestries). Poucas experiências conseguem brincar de máquina do tempo (e de geografia) tão bem quanto os Cloisters. Sem sair de Manhattan, você visita um período que vai do século 12 ao 16, e com vista para o Rio Hudson. A entrada sugerida (que pode ser a mesma do Metropolitan, se a visita for no mesmo dia) custa US$ 20. Mas, do mesmo jeito que no Met, faça como novaiorquino: estenda a nota de US$ 1 e peça seu ingresso.

 

Abyssinian Baptist Church
132 Odell Clark Place, 212/862-7474, abyssinian.org. 8h/19h. Missas gospel: 9h e 11h, dom.
Uma das mais famosas igrejas do Harlem, bem roots, é o melhor lugar para assistir a uma missa gospel na cidade. Ela celebra missas há 200 anos, desde que um grupo de religiosos negros deixou de freqüentar a First Baptist Church, no Upper West Side, devido à segregação racial. Foi fundada com a ajuda de mercadores etíopes e, desde então, tem papel fundamental na preservação das tradições gospel. Entre os eventos que marcaram sua história estão o casamento de Nat King Cole. Para as missas, chegue com uma hora de antecedência.

 

Allan & Suzi
416 Amsterdam Avenue, 212/724-7445, allanandsuzi.net. 12h30/19h. Cc: todos
Um dos brechós favoritos da roqueira Courtney Love, tem uma das seleções mais excêntricas da cidade. Compre peças únicas para dar um “up” no guarda-roupa do dia-a-dia ou arremate um vestido de gala dos anos 50 para causar frisson no baile de carnaval.

 

Alligator Lounge
600 Metropolitan Avenue, Williamsburg, 718/599-4440. 15h/4h, seg. a sex, 13h/4h, sáb. e dom
O público talvez seja jovem demais para o seu gosto, mas com certeza sabe manter a temperatura alta. Talvez a culpa seja do forno a lenha de onde saem pizzas de massa fi na. A decoração segue uma linha Carmem Mirandapsicodélica que torna tudo ainda mais divertido. Fuja dos drinques meio aguados e prefira a ótima seleção de cervejas.

 

American Museus of Natural History
Central Park West e 79th Street, 212/769-5100, amnh.org. 10h/17h45. US$ 15 e US$ 8,50 - crianças até 12 anos. Cc: todos
Parada obrigatória para crianças. O enorme museu que ocupa quatro quarteirões no Upper West Side tem galerias recheadas com um acervo imenso, que inclui desde animais empalhados até meteoritos. O ponto alto é o andar dos dinossauros: ele abriga mais de 600 fósseis, incluindo um esqueleto de Tiranossaurus rex. Ainda fazem parte do complexo o Rose Center for Earth and Space, que conta a história ilustrada do universo e inclui o famoso planetário, e o Milstein Hall of Ocean Life, dedicado ao mundo marinho.

 

Angelina Film Center
18 West Houston Street, 212/995-2000, angelikafilmcenter.com
É “o” cinema alternativo da ilha. Exibe vários filmes independentes, a maioria estrangeiros, e tem um café-bar freqüentado pela moçada “hype” de Downtown.

 

Apollo Theater
253 W 125th Street, 212/531-5305, apollotheater.com. Bilheteria: 10h/18th, seg., ter., qui. e sex, 10h/20h, qua, 12h/18h, sáb. Cc: todos
O teatro que lançou gente como Aretha Franklin, Michael Jackson e Ella Fitzgerald ainda tem lendários shows e noites de amadores (sempre às quartas).

 

Apple Store Fifth Avenue
767 5th Avenue, 212/336-1440, apple.com/retail/fifthavenue. Aberta 24h. Cc: A, M, V
Repleta de iMacs, iPods e i-tudo, este cubo de vidro transparente e vazio, de 8 metros de altura — a loja fica no subsolo — é uma espécie de paraíso para apreciadores das criações eletrônicas de Steve Jobs. Fica na área mais movimentada da Quinta Avenida — checar os seus e-mails lá em embaixo, num dos Macs expostos, é grátis. .

 

APT
419 W 13th Street, 212/414-4245. aptwebsite.com. 19h/4h. Cc: todos
É a boate mais descolada do Meatpacking District, sem tentar pré-fabricar uma aura “cool”: o APT, simplesmente, é “cool”. A decoração segue o clima de um apartamento aconchegante com espaçosas poltronas e sofás. No andar de baixo, há uma pista de dança apertada, mas que recebe alguns dos melhores DJs da cena eletrônica.

 

Atmos
203 W 125th Street, 212/666-2242, atmosnyc.com. 11h/20h, seg. a sáb., 12h/19h, dom. Cc: todos
É uma grife japonesa especializada em tênis modernosos que escolheu o Harlem para abrir sua primeira filial americana, há dois anos. O design dos calçados é feito em parceria com meganomes como Nike, Reebok e New Balance. Também tem linha colorida de casacos de capuz pra nenhum aspirante a rapper botar defeito.

 

B and H
420, 9th Avenue, 212/444-6615, bhphotovideo.com. 9h/19h seg. a qui., 9h/14h sex., 10h/17h dom.; Cc: todos
Destino imbatível para comprar eletrônicos na cidade, esta loja é controlada por judeus ortodoxos que acreditam na máxima “menos é mais”. Num bloco inteiro da Nona Avenida, é uma das maiores lojas do mundo de equipamentos para filmar e fotografar. De acordo com as regras da religião, a casa fecha às sextas às 2h da tarde e durante o Shabat (o dia do descanso), aos sábados. Quem não arranha no inglês conta com a ajuda de quatro vendedores brasileiros a postos para ajudar compatriotas. Pergunte tudo antes de comprar, já que aqui os vendedores são especialistas no assunto. É também um bom lugar para S.O.S. de última hora: você pode levar seu laptop ou câmera com defeito e eles consertam. Não perca a sessão de equipamentos e aparatos profi ssionais para câmera e luz: muito set de filmagem é montado aqui.

 

Baccarat
625 Madison Avenue, 212/826- 4100, baccarat.com. 10h/18h, seg. a qua., sex. e sáb., 10h/19h, qui., 12h/17h, dom. Cc: todos
Disneylândia do cristal, a Baccarat é adorada especialmente por noivas e suas mães. De clássicos vasos elaborados e taças de vinho a modernos bichinhos e bijuteria, ela segue deslumbrando a clientela.

 

Bar 89
89 Mercer Street, 212/274-0989, bar89.com. 12h/1h, dom. a qui., 12h/2h,sex. e sáb. Cc: A, M, V
É aquele bar que ficou famoso pelos seus banheiros ultracool: misturam homem e mulher e têm portas transparentes que — mágica! — ficam opacas quando você as tranca. Lúdico e emocionante. Mais algum motivo para ir? Os drinques bem-feitos e a clientela de sempre do Soho, das fashionistas aos bacanas.

 

Barnes and Noble
267 7th Avenue, Park Slope, 718/832-9066, bn.com. 9h/23h. Cc: todos
Uma das mais famosas livrarias americanas, vende também DVDs e CDs. Assume ar de biblioteca, com a clientela lendo livros e revistas nos cafés Starbucks lá dentro. Para gastar horas - fica aberta até 23h.

 

Barney's New York
660 Madison Avenue com 61st Street, 212/826-8900, barneys.com. 10h/20h, seg. a sex., 10h/19h, sáb., 11h/18h, dom. Cc: todos
Tanto a clientela sofisticada do Upper East Side quanto a moçada “cool” de Downtown têm esta loja de departamentos em seu roteiro precioso de compras. Na vitrine figuram, reluzentes, as últimas peças das grifes mais cobiçadas, de Chanel a Azzedine Alaia. Algumas mulheres têm a sensação de estar na terra prometida diante da fartura do departamento de cosméticos e do estoque de sapatos Manolo Blahnik - sim, aqueles que Madonna já declarou serem melhor que sexo.

 

Barracuda
275 W 22nd Street, 212/645-8613; 16h/4h
Um dos clubes mais disputados pelos rapazes.

 

Battery Park
Battery Place com State Street, 212/344-3491, thebattery.org. 6h/1h
Ocupa a ponta sudoeste da ilha, em frente ao New York Harbor. Foi batizado em homenagem ao batalhão de artilharia que, por vezes, se instalou ali. Nos fins de semana, turistas, camelôs de suvenires e artistas de rua animam o lugar, que também abriga o Castle Clinton, um forte construído em 1812, aberto à visitação. Dali saem as balsas para Ellis Island e a Estátua da Liberdade. E, a partir dele, um sistema de parques e ciclovias interconectados abraçam a ponta sul da ilha e delineiam a margem do Hudson até a 59th Street. Recebe festivais — consulte o site.

 

Bayard-Condict Building
65 Bleecker Street
É o único trabalho de Louis Sullivan na cidade. Pai da arquitetura modernista e do arranhacéu, ele ficou conhecido pela máxima “a forma segue a função”. O Bayard foi construído em 1897, com a então inovação da estrutura de aço. Tem 13 andares e a fachada é revestida de terracota branca, com detalhes florais em relevo. Brooklyn Bridge Um ícone da cidade: sua passarela para pedestres e ciclistas, acima das pistas dos carros, têm vistas espetaculares do skyline de Manhattan e é uma caminhada imperdível. Inaugurada em 1883, trata-se de uma das mais antigas pontes em suspensão dos Estados Unidos. Com 1 825 metros de comprimento, conecta Manhattan ao Brooklyn por cima do East River. Projetada pelo alemão John Augustus Roebling, foi, na época, a ponte suspensa mais longa do mundo. Seu projeto não levava em conta a força dos ventos, como era praxe então. Mas graças à precaução de Roebling, que calculou uma estrutura seis vezes mais resistente do que se pensava necessário, ela sobrevive intacta, ao contrário de outras do período. Suas torres góticas têm 82 metros de altura. Metrô Brooklyn Bridge-City Hall (Manhattan) ou metrô High Street (Brooklyn).

 

Beacon's Closeta
220 5th Avenue, Park Slope, 718/230-1630, e 88 N 11th Street, Williamsburg, 718/486-0816, beaconscloset.com. 12h/21h, seg. a sex., 11h/20h, sáb. e dom. Cc: todos
Abelha-rainha dos brechós nova-iorquinos, por causa da vasta seleção e boa qualidade das roupas. Tem também ótimo estoque de chapéus, roupa masculina e CDs. Na entrada, “flyers” de festas pela cidade para você estrear seu guarda-roupa novo junto com o povo moderninho que freqüenta o lugar. O staff é tão rude que acaba sendo pitoresco.

 

Bembe
81 S 6th Street, Williamsburg, 718/387-5389, bembe.us. 19h30/4h, seg. a qui., 19h/4h, sex. a dom
O ambiente é meio favela-chique, meio artificial, com ripas à la barraco e redes surradas, mas o clima despojado de quem freqüenta o local é autêntico. Drinques são servidos dentro de melancias, e o público de várias etnias lota as noites de sexta e sábado para dançar ritmos latinos, reggae e soul. Alguns barmen são brasileiros: logo, eles têm caipirinhas caprichadas feitas com cachaça 51.

 

Bergdorf Goodman
754 5th Avenue com 57th Street, 212/753- 7300, bergdorfgoodman.com. 10h/20h, seg. a sex., 10h/19h, sáb., 12h/18h, dom. Cc: todos
A elegante loja de departamentos fica na mansão de Cornelius Vanderbilt desde 1928, época em que lançou a Miss Bergdorf, linha de roupas femininas pronta-para-vestir. Hoje, ocupa também o prédio em frente, com produtos para homens.

 

Bis Designer Resale
1134 Madison Avenue, 212/396-2760, bisbiz.com. 10h/18h, seg. a qua., 10h/19h, qui., 10h/18h, sex. e sáb., 12h/17h, dom. Cc: M, V
Não será desta vez que você vai pagar barato por um Prada ou um Gucci. Mas, levando- se em conta o preço de peças de marcas como essas em estado “zero quilômetro”, levar um ou outro item por 60% do valor original é bom negócio. O fato de serem artigos de segunda mão não precisa ser mencionado a quem elogiar o seu “look” depois.

 

Bloomingdale’s
1000 3rd Avenue com 59th Street, 212/ 705-2000, bloomingdales.com. 10h/20h30, seg. a sex., 10h/19h, sáb., 11h/19h, dom. Cc: A, M, V
Outra das instituições nova-iorquinas, a loja de departamentos funciona desde 1886. Tradicionalmente, a presença de grifes de alta costura em seus estoques atrai a frequência chique do Upper East Side. Mas não é só de peças de três dígitos que vive a Bloomie, como foi apelidada. É possível gastar menos e sair dali com roupas de jovens e criativos estilistas. (Na Bloomingdale’s do Soho, menor, há marcas como Miss Sixty e Ted Baker.) Há departamentos dedicados a noivas, noivos e damas-de-honra.

 

Blue Note
131 W 3rd Street, 212/475-8592, bluenote.net. Cc: todos
A casa de jazz mais famosa de Manhattan não é a melhor, mas mesmo assim atrai gente de todos os lugares do mundo por causa da fama. Faz parte de uma cadeia de clubes que também tem casas no Japão, Coréia e Itália. Jante antes ou depois do show para fugir dos preços salgados do menu.

 

Blue Tree
1283 Madison Avenue, 212/369-2583, bluetreenyc.com. 10h/18h, seg. a qua. e sex. a dom., 8h30/18h, qui. Cc: todos
Famosa por uma cena de topless no filme Picardias Estudantis, a atriz Phoebe Cates abandonou o cinema quando casou com o vencedor do Oscar Kevin Kline e abriu esta butique especializada em brinquedos e objetos de decoração com toque retrô. Vende desde presentinhos para a sogra até diamantes.

 

Broadway
esquina da Sétima Avenida com a Broadway - daí, o nome
Tudo começou no início dos anos 1900, quando os teatros foram se aglutinando na região de Times Square . Hoje, fazem parte da chamada Broadway os 39 maiores teatros da cidade (os que têm capacidade superior a 500 assentos, e nem todos ficam em Times Square). Sua fama é mundial. Mas discute-se nos círculos intelectuais se ali ainda é a melhor região para se assistir (bom) teatro em Nova York, numa época em que o circuito off- Broadway (teatros menores em Downtown) é muito mais empolgante (vide os sucessos recentes In The Heights e Grey Gardens, que começaram off e arrebataram a Broadway quando mudaram para a casa grande). A verdade é que boa parte das peças e musicais pode ser muito entediante, sobretudo para quem não domina o idioma. Porém, vez ou outra, a Broadway produz hits dignos de Pulitzer, como a peça August: Osage County, que veio de Chicago e estreou em Nova York já na Broadway, ou o sucesso de bilheteria e crítica, vencedor do Tony de 2007, Spring Awakening, que tem nudez e rock’n’roll. Mas, mesmo para os esnobes que torcem o nariz, a Broadway ainda é capaz de produzir estrelas, como Idina Menzel, revelada no musical Rent e alçada a categoria de diva depois de estrelar Wicked. Informações em newyorkcitytheatre.com

 

Bronx Zoo
Bronx River Parkway, metrô East Tremont Avenue/West Farms Square, 718/367-1010, bronxzoo.org; 10h/17h seg. a sex., 10h/17h30 sáb. e dom. de abr. a out., 10h/16h30 de nov. a mar.; US$ 14; Cc: todos
Este zoo é lar para mais de 4 500 animais, entre eles o raro sapo-tomate e os tigres siberiano e da Malásia. Para um visual completo da área do zôo (e, de quebra, espiadas no skyline de Nova York), o Skyfari é um safári num bondinho suspenso. A mais nova exposição do lugar é a Madagascar, com animais vindos da ilha africana como os simpáticos lêmures. Mas a atração favorita das crianças ainda é o passeio na corcunda dos camelos. Para chegar lá, basta pegar as linhas 2 ou 5 do metrô.

 

Brooklyn Botanic Garden
900 Washington Avenue, Park Slope, 718/623-7200, bbg.org. 9/03 a 31/10: 8h/18h - ter. a sex. -, 10h/18h - sáb. e dom. -; 1/11 a 8/03: 8h/16h30 - ter. a sex. -, 10h/16h30 - sáb. e dom. US$ 8, grátis para menores de 11 anos. Cc: A, M, V.
No final do século 19, cerca de 160 metros quadrados de um aterro de cinzas foram transformados no Brooklyn Botanic Garden, hoje 30% maior em área. É um dos mais reconhecidos jardins botânicos dos EUA. Se na primavera os visitantes fazem fila para ver as cerejeiras desabrochando, no inverno as atenções se direcionam ao Japanese Hill-and-Pond Garden (jardim japonês) e às aulas sobre reciclagem de árvores de natal.

 

Brooklyn Brewery
79 N 11th Street, 718/486-7422, brooklynbrewery.com; 18h/23h sex., 12h/18h sáb.; Cc: A, M, V
Instalou-se em Williamsburg em 1996. Mas a verdade é que o clima descontraído da cervejinha gelada com os amigos tem tudo a ver com o bairro, disparado, o mais “cool” da cidade. O QG oficial da turma é essa cervejaria, onde os mais animadinhos podem fazer um tour, grátis, pelo estabelecimento, todos os sábados, de hora em hora, entre 13h e 16h. Detalhe: ela realmente só abre nas noites de sexta e tardes de sábado.

 

Brooklyn Heights
Da Old Fulton Street, perto da Brooklyn Bridge, à Atlantic Avenue, do East River à Cadman Plaza
É um distrito histórico, com poucos prédios altos e muita gente com grana. Fica na beira do Rio East, com um calçadão com lindas vistas para Manhattan e para a ponte do Brooklyn. A maior parte do bairro residencial tem ruazinhas com mansões em brownstones (aquela pedra marrom-avermelhada usada nas casas) e vários tipos de arquitetura, preservados ao longo do tempo. Vêem-se fachadas no estilo gótico, grego e Italianate. Gente como Marilyn Monroe e Truman Capote já morou por aqui. A Montague Avenue é a espinha dorsal do bairro, com lojinhas e cafés para você entender o Brooklyn way of life.

 

Brooklyn Museum
200 Eastern Pkwy, Park Slope, 718/638-5000, brooklynmuseum.org. 10h/17h - qua. a sex. -, 11h/18h - sáb. e dom. US$ 8, grátis para crianças de até 11 anos. Cc: A, M, V.
Além de figurar entre os maiores e mais antigos da América, o segundo maior museu de Nova York (atrás apenas do Metropolitan) faz bonito também com seu eclético acervo, que engloba tanto obras de arte do antigo Egito quanto instalações de arte contemporânea e exibições temporárias de artistas como o japonês Takahashi Murakami e a americana Judy Chicago. Está dentro de um belíssimo prédio no estilo beaux-arts desde o final do século 19 e faz parte do Brooklyn Institute Triangle, vizinho ao Brooklyn Botanic Garden, à Brooklyn Library e ao Prospect Park.

 

Buffallo Exchange
504 Driggs Avenue, Williamsburg, 718/384-6901, buffaloexchange.com. 11h/20h, seg. a sáb, 11h/19h, dom. Cc: M, V.
Brechó menos badalado que o Beacon’s, por isso mesmo você tem mais chance de encontrar alguma coisa que seja a sua cara. Tem boa seleção de sapatos.

 

C.O. Bigelow Chemists
414 6th Avenue, 212/473-7324, bigelowche mists.com. 7h30/21h, seg. a sex., 8h30/19h, sáb., 8h30/17h, dom. Cc: A, M, V
O que um bálsamo antiestresse feito com ervas peruanas e velas aromáticas elaboradas por John Galiano têm em comum? Para os novaiorquinos, a resposta é fácil: são dos incontáveis produtos malucos que você encontra na Bigelow, a mais antiga farmácia de manipulação dos EUA. Existe desde 1838 e sempre vendeu medicamentos, loções e cosméticos “alternativos” para clientes ilustres, como a família do presidente americano Franklin Roosevelt.

 

Canal Street
O trecho entre a Broadway e a Centre Street é famoso no mundo inteiro por suas bolsas falsas que imitam com perfeição as marcas da moda. A polícia tem aumentado o cerco aos camelôs e agora muitos abordam os turistas com fotos das bolsas em vez de expor a mercadoria em si. Mas não só de mentirinhas sinceras vive Chinatown.

 

Caren Golden Fine Art
539 W 23rd St, 212/727-8304, carengoldenfineart.com. 11h/18h - seg. a sex.
A Caren Golden é uma galeria de arte contemporânea que nasceu pequena, num edifício do Soho, e desde 2004 ocupa o atual térreo de um prédio de Chelsea. Focada em arte contemporânea, exibe o trabalho de artistas emergentes principalmente americanos, como Paul Henry Ramirez e Nicola López — e, em menor escala, latinos e europeus. As exposições são badaladas.

 

Cathedral of St. John the Divine
1047 Amsterdam Avenue, 212/316-7540, stjohndivine.org. 7h/18h. US$ 5
Os nova-iorquinos juram de pés juntos que a catedral é a maior igreja anglicana do mundo. O problema reside no fato de que, tecnicamente, ela ainda não “é”, já que está inacabada. Sua construção foi iniciada em 1892 e o projeto vem sendo continuamente modificado. Em certas temporadas fica entregue ao abandono. Foi projetada nos estilos bizantino e romanesco, e em 1911 passou por uma “gotização” na nave central, sob direção do arquiteto Ralph A. Cram. Uma “assemblage” de estilos que, sim, impressiona pelo tamanho.

 

Central Park
Os limites do parque estão na Central Park South ,ou 59th Street, e 110th Street, 5th Avenue e Central Park West, 212/360-2766, centralparknyc.org. 6h/1h.
Mais de 200 filmes já o utilizaram como locação. Talvez porque, além dos arranha-céus, o charme da Big Apple se deva muito a essa imensa área verde, que ocupa mais de 50 quadras de extensão, entre Midtown e Harlem: o Central Park. Foram necessários 15 anos de trabalho e US$ 14 milhões de investimento para que o projeto dos arquitetos Frederick Olmsted e Calvert Vaux, aprovado em 1858, virasse realidade. E, há quase 140 anos, o parque é símbolo de lazer gratuito para nova-iorquinos e turistas vindos de todas as partes do globo — há 25 milhões de visitantes por ano. Entre suas atrações clássicas estão o Reservoir (o maior lago) e sua pista de jogging, os skatistas, a Loeb Boathouse (onde se podem alugar barcos e bicicletas) e seus casais apaixonados, e os piqueniques no Sheep Meadow. Além disso, há mais seis lagos, 36 pontes, 51 esculturas, 21 playgrounds e 93 quilômetros de vias para pedestres. Um pouco disso pode ser visto nos famosos passeios de charrete — a fila para pegá-las se forma na esquina da Quinta Avenida com a Central Park South. Ou nos dez tipos de walking tours organizados pelo parque, com uma hora e meia de passeio, de graça, sobre vários temas. Veja horários e pontos de encontro no site.

 

Century 21
22 Cortland Street, 212/227-9092, c21stores.com. 7h45/20h, seg. a qua., 7h45/21h30, qui. e sex, 10h/21h, sáb., 11h/20h, dom. Cc: todos
Ponta de estoque de grifes que equivale a um passeio ao Woodbury, o outlet mais conhecido dos brasileiros em Nova York, em frente ao Ground Zero, é uma megaloja de departamentos onde comprar mimos e extravagâncias de Versace, Marc Jacobs, Miu Miu, Missoni etc. Suas remarcações de preços com até 75% off atraem hordas. A maioria dos itens é de coleções passadas, mas as filas no caixa e provadores continuam longas — sábados e hora do almoço são a rush hour.

 

Chelsea
Entre a 14th e a 34th Street e do Hudson River à 5th Avenue
A história se repete. O Chelsea está para os dias atuais como o Soho esteve para os anos 80. Em busca de grandes espaços com aluguel barato, galerias de arte e artistas vêm migrando para o distrito, reconhecido como um dos maiores e mais conceituados do mundo para o comércio de arte, principalmente contemporânea. Os quarteirões entre a 22nd Street e a 25th Street, entre a 10th Avenue e a 11th Avenue, têm a maior concentração de galerias importantes (consulte o site chelseaartgalleries.com). Com o projeto do Parque High Line, especula-se que logo, logo, as mesmas galerias estarão em busca de uma nova alternativa (e outros novos bairros), por conta da valorização dos imóveis da área. Mas, por enquanto, o destino dos art lovers ainda é aqui. Aproveite.

 

Chinatown
Entre Canal Street e Pearl Street e da Centre Street à St. James Place. Informação ao turista na Canal Street com Walker Street. 10h/18h - seg. a sex. -, 10h/19h - sáb. e dom.
Um mundo à parte no universo de Manhattan. É o único bairro da região que ainda não foi engolido por novas levas de apartamentos de luxo. Pelo contrário: resistente, Chinatown andou aumentando suas fronteiras e invadindo os vizinhos Little Italy, Soho e Tribeca. O enclave chinês de Nova York tem 150 anos e é o maior do país, tendo ultrapassado o de San Francisco na década de 80. Hoje, estima-se que haja 150 mil residentes. O “boom” aconteceu na década de 60, quando os EUA aumentaram a cota permitida de imigrantes chineses. Muitos nem falam inglês e quase metade vive em condições de pobreza, mas não se vê um mendigo na rua e a criminalidade é baixa. A economia é basicamente informal, com comércio de artigos “fake” que atrai turistas do mundo todo. Centenas de microempresas atendem às necessidades diárias dos moradores, como se estivessem numa vila do interior da China. Peixarias, bancas de vegetais, casas de massagem tradicionais e academias de artes marciais (restritas apenas a chineses nascidos na China) coexistem com vendedores de bolsas Chanel e perfumes “franceses”. Além de lojas de especiarias asiáticas e mais de 200 restaurantes. O momento de graça de Chinatown é na época do ano-novo chinês.

 

Chrysler Building
405 Lexington Avenue, 212/682-3070
Por alguns meses reinou como o prédio mais alto do mundo, com seus 77 andares, até a inauguração do Empire State, em 1931. O Chrysler é um clássico exemplo de arquitetura art-déco e dito um dos edifícios mais belos e emblemáticos da ilha. Por que o nome? Algumas das decorações em metal da fachada são réplicas de ornamentos usados nos carros Chrysler da época.

 

Columbia University
2960 Broadway, 212/854-1754, columbia.edu. Centro de visitantes: sala 213 da Low Library. 9h/17h - seg. a sex.
A instituição de ensino mais antiga de Nova York foi fundada em 1754 e mudou para sua atual localização em 1897, onde antes ficava um sanatório. A arquitetura em estilo neoclássico é do trio McKim, Mead e White. O destaque do tour para visitantes é o prédio Low Library, que lembra o do Pantheon de Roma. Você com certeza já viu os belos prédios e jardins da universidade em filmes como Homem-Aranha ou Hannah e suas Irmãs. A universidade faz parte da Ivy League, espécie de clube das oito melhores dos EUA, é uma das mais liberais do país e teve importância significativa nos anos 60, durante a greve de 1968, quando estudantes fecharam o campus em protesto contra a Guerra do Vietnã. Em 2007, o rebu foi a visita do presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, convidado e mesmo assim espinafrado pelo reitor Lee Bolinger, que o chamou de “ditador cruel”, cara a cara.

 

Cubby Hole
281 W 12th Street, 212/243-9041, cubbyholebar.com; 16h/4h
Point LGBT para as meninas.

 

Deitch Projects
76 Grand Street, 212/343-7300, deitch.com. 12h/18h - ter. a sáb
A mais “comportada” das galerias do extravagante Jeffrey Deitch, figura lendária no mundo da arte em NY. A outra (na 18 Wooster Street), também no Soho, abriga instalações e performances de vanguarda.

 

Diesel
135 Spring St., 212/625-1555. 11h/19h, seg. a sáb., 12h/18h, dom. Cc: todos
Um par dos jeans mais desejados pelos brasileiros desde que a marca chegou ao país cobrando mais de R$ 1 000 por uma calça, não passa dos US$ 300 nos Estados Unidos. Por US$ 200, dá pra escolher vários dos quase 100 modelos disponíveis. Faça a festa nesta loja do Soho e aproveite os conhecimentos do staff sobre jeans. Não perca também as bolsas e sapatos. Em janeiro e julho, então, há promoções imperdíveis.

 

Diesel Denim Gallery
68 Greene St., 212/966-5593. 11h/19h, seg. a sáb, 12h/18h, dom. Cc: todos
O endereço para achar os modelos de jeans (e casacos, camisetas, jaquetas) de séries limitadas da marca Diesel, além de roupas feitas à mão. Espere desembolsar ao menos US$ 400 por uma calça.

 

Dumbo
22-25 Jackson Avenue, Jackson Heights, 718/784-2084, ps1.org/ps1_site. 12h/18h - qui. a seg. US$ 5. Cc: A, M, V.
As iniciais de Down Under the Manhattan Bridge Overpass (área bem debaixo da ponte Manhattan) caracterizam outra vizinhança com vistas lindíssimas para a ilha de Manhattan, ao lado de Brooklyn Heights. Mas com charme próprio em seus lofts modernos e caros e restaurantes da moda. Suas galerias de arte atraem alguns dos nomes mais modernosos da atualidade e vêm roubando a cena do Chelsea no quesito queridinho do circuito de arte alternativo. Em 2007, a prefeitura votou para que a área fosse denominada distrito histórico, acentuando ainda mais sua estirpe “cool”. À beira do Rio East, o Empire-Fulton Ferry State Park tem uma agradável área verde que merece uma pernada. Da John Street à York Street, da Main Street à Bridge Street.

 

East Village
Entre 14th e Houston Streets, e da Avenue D à Bowery Avenue
O mais famoso dos Villages, pelo passado hippie, por ser berço de vários movimentos culturais — como o punk rock —, pelas baladas divertidas, pelos brechós e pelos estudantes da NYU e da escola de artes e ciências Cooper Union que circulam por ali... A Rua St. Marks Place é sua espinha dorsal: um mafuá de brechós, punks de butique, restaurantes de sushi com preços amigáveis e estudantes se equilibrando para não cair depois da balada. A região da 2nd Avenue é morada das colônias alemã, polonesa e ucraniana. E o bairro engloba a zona residencial que circunda a Thompkins Square, Alphabet City.

 

Eastern Bloc
505 E 6th Street, 212/777-2555, easternblocnyc.com; 19h/4h
Circuito LGBT.

 

Eli's Manhattan
1411 3rd Avenue, 212/ 717-8100, elizabar.com. 7h/21h. Cc: A, M, V
A versão East do Zabar’s (o nome completo do fundador é Eli Zabar) vende os melhores produtos gourmet vindos dos quatro cantos do mundo. De chocolates suíços de cacau Grand Cru a frutos do mar raros.

 

Ellis Island
Acesso pela balsa que liga o Battery Park à Liberty Island, 800 metros ao sul. nps.gov/elis
Principal posto de imigração dos EUA entre 1892 e 1954, a ilha, na foz do Rio Hudson, testemunhou a chegada de mais de 12 milhões de forasteiros movidos pela esperança do sonho americano. Hoje, estima-se que 40% da população americana possa traçar sua árvore genealógica a partir de Ellis Island. Curiosos devem visitar o
Ellis Island Immigration Museum
212/363-3200; 9h30/17h15
Que conta detalhes dessa história. Mais de 80% da ilha foi aterrada e fica no estado de Nova Jersey (a porção natural é de Nova York).

 

Empire State Building
350 5th Avenue, 212/736-3100, esbnyc.com. 8h/2h. US$ 19 e US$ 13, crianças de 6 a 11 anos – há compra pela internet; US$ 15 extras são cobrados para ir ao 102o andar - ingressos só na hora. Cc: A, M, V.
Com 102 andares e 448,7 metros de altura, o arranha-céu batizado com o apelido do estado de Nova York ostentou o posto de prédio mais alto do mundo durante 40 anos — até a abertura da torre norte do World Trade Center, em 1972. Inaugurado em 1931, seu projeto em estilo art-déco é de autoria de William Lamb, que o desenhou peculiarmente de cima para baixo. Para tirá-lo do papel, mais de 3 400 trabalhadores, a maioria imigrantes europeus, trabalharam por 410 dias. Parece ter dado certo, já que ele é talvez o prédio mais famoso do planeta, com sua iluminação na fachada que muda de cor conforme a festividade. Uma curiosidade: em 1945, em meio a um denso nevoeiro, um bombardeiro B-25 acidentalmente colidiu com a torre entre os andares 79 e 80. Atualmente é o maior prédio de Nova York. E uma atração turística “blockbuster” — quem não quer ver a Big Apple do deque de observação no 86o andar, ou do terraço, no 102o, aberto até 2h da madrugada? Por isso, há filas de quase duas horas — compre seus ingressos pela internet, antes, pra agilizar. Ou pague US$ 45 pelo Express Pass, para furar todas as filas dentro da lei — afinal são os Estados Unidos, certo?

 

Ermenegildo Zegna
663 5th Avenue, 212/421-4488, zegna.com. 10h/19h, seg. a sáb., 12h/18h, dom. Cc: todos
A marca lançada em 1910 em Trivero, Itália, continua vestindo homens com roupas da melhor qualidade e corte impecável. Ainda assim um negócio familiar — a quarta geração Zegna segue a tradição do fundador Ermenegildo.

 

Estátua da Liberdade
Liberty Island, nps.gov/stli. 9h30/17h. Grátis. Acesso por balsa desde o Battery Park – US$ 12 e US$ 5, até 12 anos, ida e volta. Ingressos em 1-877-523-9849, statuecruises.com ou no guichê do Castle Clinton. Cc: A, M, V
La liberté éclairant le monde (“a liberdade iluminando o mundo”). É o nome ofi cial da Estátua da Liberdade, um presente dos franceses aos Estados Unidos e que, desde 1886, dá as boas-vindas aos viajantes que chegam à América. Esculpida em cobre por Frédéric Auguste Bartholdi, teve a estrutura interna projetada por Alexandre Gustave Eiffel (sim, o da torre parisiense). A dama envolta num manto carregando uma tocha acesa veste uma coroa com sete pontas: os sete mares e continentes. E uma corrente quebrada no tornozelo: a liberdade adquirida. A chama da tocha é folheada a ouro, e do pedestal ao topo são 93 metros de altura. Com os atentados de 11 de setembro, ela foi fechada, reformada e reaberta em 2004. Os andares superiores ainda estão fechados, mas um novo teto de vidro descortina a estrutura interna.

 

Exstaza
491 Broadway, 212/925-8193. 10h/21h, seg. a sáb., 10h/20h, dom. Cc: todos.
Vende moda barata que copia o visual das vitrines de lojas de marca do Soho. Não espere encontrar o vestido da sua vida, mas é ótima para sanar os impulsos consumistas depois de bater perna um dia inteiro pelo bairro. Tem bons vestidos para o verão e jeans na faixa dos US$ 50.

 

Eye Candy
329 Lafayette Street perto da Houston Street, 212/343-4275,eyecandystore.com. 12h/20h. Cc: A, M, V
Lojinha lotada de acessórios vintage e bugigangas, que transbordam da vitrine sob um chamativo toldo vermelho. É o destino das patricinhas em busca daquela peça que, em princípio, ninguém mais tem — sejam elas bolsas, sapatos, óculos, relógios, chapéus, jóias ou enfeites.

 

F.A.O. Schwarz
767 5th Avenue, 212/644-9400, fao.com. De janeiro a novembro: 10h/19h, seg. a qua., 10h/20h, qui. a sáb., 11h/18h, dom; dezembro: 10h/19h, dom. a qua., 10h/21h, qui. a sáb.. Cc: todos
Frederick August Otto Schwarz e seus três irmãos fundaram a loja de brinquedos há 145 anos, na pequena cidade de Westphalia, Alemanha. Hoje seu nome é sinônimo não só desta loja que vende milhares de brinquedos vindos do mundo inteiro, mas também de sua própria grife F.A.O. A loja da Quinta Avenida fica abarrotada na época do Natal, com filas imensas e crianças à beira de um ataque de nervos. Vale ir lá, mesmo sem fi lhos: ali está o piano em cima do qual se pode dançar — como Tom Hanks no filmeQuero Ser Grande.
Fifth Avenue
Tem avenida mais famosa no mundo? Se tiver, são uma ou duas concorrentes à altura - Champs-Élysées, será? E não há turista de primeira vez que não se sinta dentro de um filme quando chega ali. A Quinta Avenida partilha seus metros quadrados milionários entre mansões, lojas de grife e símbolos da cidade, como o hotel The Plaza e o Metropolitan Museum. Delimita os lados leste e oeste da ilha, sendo que o trecho de Uptown - acima da 60th Street - é basicamente residencial, enquanto nos quarteirões entre as ruas 34 e 60 predomina o comércio. Outras atrações que só poderiam estar lá: o Empire State, o Rockfeller Center, a Saint Patrick’s Cathedral, a loja de departamentos Saks Fifth Avenue, e a lendária meca dos brinquedos F.A.O.

 

Fillmore at Irving Plaza
17 Irving Plaza, 212/777-6800, irvingplaza.com
A tradicional casa de shows Irving Plaza mudou de nome mas continua atraindo artistas do calibre de Sting, U2, Bebel Gilberto e Maria Rita.

 

Flatiron Building
175 5th Avenue com a 23th Street e a Broadway Street
Flatiron significa ferro de passar roupa. E é justamente com esse utensílio doméstico que se parece este prédio de 87 metros de altura. Sobretudo pelo seu formato triangular, com três paredes principais (não o clássico retângulo). Como os colegas Empire State e Chrysler, também viveu seus dias de reinado como o mais alto da cidade, quando abriu as portas, em 1902. Batizado ofi cialmente como Fuller Building, foi projetado no estilo beaux-arts pelo arquiteto Daniel Burnham.

 

Flight 001
96 Greenwich Avenue, 212/989-0001, flight001.com. 11h/20h30, seg. a sex., 11h/20h, sáb., 12h/18h, dom. Cc: todos
Um viajante convicto realizará todos os seus sonhos nesta loja. Há produtos pensados para cada detalhe da difícil arte de arrumar malas e cair na estrada. Dentre eles, porta-sapatos especiais, nécessaires transparentes e sacadas bem-humoradas como um identificador de malas decorado com palavrões, o obscenity belt..

 

French Connection
700 Broadway, 212/473-4486, fcuk.com. 10h/21h, seg. a sáb., 11h/19h, dom. Cc: A, M, V
Com vários endereços espalhados pela cidade, a loja tem nome francês mas é de origem inglesa. Vende roupas femininas e masculinas descontraídas, com toques mais elegantes.

 

Gagosian Gallery
555 West 24th Street, 212/741-1111, gagosian.com. 10h/18h - seg. a sex.
Sede do influente império de arte contemporânea de Larry Gagosian (vai de Beverly Hills a Londres e Roma), Nova York tem três filiais dessa galeria. Para um artista, expor aqui é quase sinônimo de inflacionar os preços de suas obras — de fotografia, pintura, escultura ou instalações. Venha para ver arte moderna e contemporânea americana e européia, especialmente do pós-guerra, com curadoria e acervo que rivalizam com museus da cidade.

 

George Washington Bridge e Little Red Lighthouse
Fort Washington Park, West 178th Street, 212/304-2365. 6h/1h
A ponte em suspensão foi inaugurada em 1931 e hoje é monumento histórico. Liga Washington Heights, em Manhattan, a Fort Lee, em Nova Jersey. Nos feriados americanos exibe, hasteada no vão do arco da torre de Nova Jersey, uma das maiores bandeiras americanas do mundo, com quase 30 metros de comprimento. Mas seu charme fica escondido ao lado da torre, à beira do Rio Hudson, em Manhattan. Trata-se de um pequeno farol vermelho, o único restante na ilha, eternizado no livro de contos The Little Red Lighthouse and the Great Gray Bridge, de Hildegarde H. Swift.

 

Gerry’s
110 8th Avenue, 212/243-9141; 11h/20h seg. a sáb., 12h/18h dom; Cc: todos
Point LGBT.

 

Grand Central Terminal
42nd Street e Lexington Street, 212/340-2583, grandcentralterminal.com. 5h/2h
Entre e saque a câmera. O saguão principal do maior terminal ferroviário do mundo em número de plataformas (44 com 67 trilhos interconectados) está entre os mais belos interiores de edifício de Manhattan. O estilo é o beaux-arts. Sempre tomado por um enxame de usuários, é onde se embarca nos trens da Metro North Railroad, que conecta Manhattan ao resto do estado de Nova York e a Connecticut. Seu teto é ornamentado com os astros do universo e foi pintado em 1912 pelo artista francês Paul César Helleu. Por muitos anos, a pintura fi cou encoberta por fumaça de cigarros e só durante a renovação, nos anos 90, se redescobriu a beleza da arte original. Fora da estação, na fachada da Rua 42, o relógio é a maior peça de vidro Tiffany do mundo, rodeado por esculturas dos deuses e deusas gregos.

 

Great World Inc.
32 East Broadway, 212/337- 7522; 8h/20h
Fica num porão e tem mais de mil títulos de kung fu.

 

Greenwich e West Village
Entre a 14th Street e a Houston Street, e da Broadway ao Hudson River
Os dois se confundem, mas quase sempre se considera o West como a porção mais oeste do Greenwich. Ficou famoso pela identificação com a geração beat de escritores americanos (Jack Kerouac foi o mais conhecido deles). O coração é a Washington Square, com seus estudantes e turistas jovens. Os arredores da 7th Avenue entre a Barrow Street e a Charles Street resumem a atitude alternativa dos Villages, com lojas de tatuagem, sex shops e restaurantes vegetarianos. No corredor da Christopher Street, está o burburinho gay. E, à medida que se aproxima do Rio Hudson, fica mais residencial. Com sua recém inaugurada ciclovia e a restauração dos píeres à beira d’água, as atrações ao ar livre ganharam um “up”.

 

Ground Zero
Church Street com Barclay Street. 10h/18h. Grátis
Turistas posam para fotos com blusas do corpo de bombeiros de Nova York no cenário da tragédia de 11 de setembro, basicamente um grande canteiro de obras. Morbidez à parte, interessante é a maquete do que vai ser o local depois da inauguração da Freedom Tower. As obras estão previstas para acabar em 2012. Para quem só precisa lembrar, um bom refúgio é a catedral de Saint Paul (209 Broadway), ao lado, o abrigo para os voluntários que trabalharam durante a remoção dos escombros.

 

Harlemade
174 Lenox Avenue, 212/987-2500. 11h30h/19h, seg. a sex., 11h/19h, sáb., 12h/18h, dom. Cc: A, M, V
Obras de arte feitas por artesãos da região, bijuterias, gravuras e cartões-postais do Harlem são o mote desta loja aberta em 2000. Tudo quase sempre divulgando a imagem de um bairro orgulhoso de suas raízes.

 

Harry Houdini's Home
278 W 113th Street
O famoso ilusionista húngaro Houdini (1874-1926), de nome verdadeiro Erik Weisz, morou nesta casa no Harlem. Ficou famoso como um dos maiores mágicos “escapologistas” do mundo, sensação também na Europa, apelidado de Rei das Algemas. Foi também dublê e, segundo uma biografia recentemente lançada a seu respeito, espião. O auge de sua carreira começou em 1900, quando ele conheceu o empresário Martin Beck.

 

Henrietta Hudson
438 Hudson Street, 212/924-3347, henriettahudson.com; 16h/4h; Cc: A, M, V
Point LGBT para as meninas.

 

Hiro Ballroom
371 W 16th Street, 212/727-0212. 22h/4h, qui. a dom. Cc: todos
No subsolo do hotel Maritime, a decoração deste clube gigantesco segue a linha oriental. Aos domingos rola uma das festas gays mais tradicionais da cidade. Tem agenda de shows eclética e muita gente com cara de que poderia estar na capa da Vogue.

 

Honey in the Rough
161 Rivington Street, 212/228-6415, honeyintherough.com. 12h/20h, seg. a sáb, 12h/19h, dom. Cc: todos
Para quem quer investir num vestido de festa bem feminino e sem excessos, esta loja no Lower East Side é a opção na medida. Muitas estampas e cores, além de um ar jovial, enfeitam as criações de modelagem moderna. Custam em média US$ 400 — mas dá para achar sonhos de consumo da estilista japonesa Tsumori Chisato na casa dos US$ 700 (nas promoções). Vende algumas peças de Alexandre Herchcovitch. Tem serviço de maquiagem grátis com os cosméticos personalizados SCO ou da marca Bésame.

 

Intrepid Sea-Air-Space Museum
12th Avenue e 46th Street, 212/245-0072, intrepidmuseum.org
Mais uma vez será preciso recorrer aos superlativos para descrever uma atração nova-iorquina: com mais de 25 aviões e helicópteros em exibição, o Intrepid é o maior museu naval (e também aeroespacial) do mundo. E um dos maiores museus de qualquer espécie. Erguido sobre um porta-aviões que sobreviveu à Segunda Guerra Mundial e à Guerra do Vietnã, atracado à beira do Rio Hudson, o complexo lista entre suas atrações o British Airways Concorde e o míssil nuclear submarino USS Growler SSG-577.

 

Jazz at Lincoln Center
Broadway com 60th Street, 212/875- 5350, jalc.org. Cc: todos
Um complexo de três casas de shows no shopping Time Warner, é o melhor lugar para ouvir jazz em Nova York atualmente. A direção artística é de Wynton Marsalis. O Allen Room e o Dizzy’s Club têm vista para o Central Park e são mais intimistas. O Rose Theater é a grande atração, onde se apresentam não só músicos de jazz, mas também cantores de ópera e orquestras. A acústica é uma das melhores do mundo.

 

Jazz Standard
116 E 27th street, 212/576-2232, jazzstandard.com. 18h30/23h, dom. a qui, 18h30/1h, sex. e sáb
De US$ 15 a US$ 30. Cc: todos): um dos lugares mais classudos para ouvir jazz na cidade. Fica fora do circuito das casas do Village e por isso mesmo atrai um público mais eclético e artistas menos conhecidos do grande público, porém estrelinhas dos entendidos no assunto, como os pianistas Vijay Iyer e Spencer Day. No menu, deliciosas costelas de porco.

 

Jefferson Market Library
425 6th Avenue, 212/243-4334, nypl.org. 10h/20h - seg. e qua. -, 10h/18h - ter. e qui. -, 10h/17h - sex. e sáb. Grátis
Brilhante iniciativa tiveram os vizinhos deste edifício do século 19 que, em 1945, dissuadiram a prefeitura da cidade de demoli-lo e a convenceram a usá-lo como biblioteca. Mas não uma qualquer. Trata-se da filial da New York Public Library no Village. Seus arquitetos, que construíram o prédio histórico inicialmente para abrigar a Third Judicial District Courthouse, se inspiraram em castelos alemães como o Neuschwanstein (no sul do país, que teria influenciado o Castelo da Cinderela da Disney) para conceber sua estrutura de tijolos avermelhados. Tal capricho ainda incluiu detalhes góticos venezianos, janelas de vitrais e uma torre com relógio.

 

Joe’s Pub
425 Lafayette Street, 212/539- 8777, joespub.com. 18h/2h. Cc: A, M, V
Batizado em homenagem a Joseph Papp, fundador do Public Theater (onde fica o pub), é um misto de cabaré com balada, com atmosfera decadente-chique acentuada pelas almofadas de veludo vermelho. Lugar certo para conferir shows de gente que vai ficar famosa daqui a uns cinco anos.

 

Kam Man Food Products
200 Canal Street, 212/571-0330; 9h/20h
Para quem quer comprar autênticos produtos chineses.

 

Kate Spade
454 Broome Street, 212/274- 1991, katespade.com. 11h/19h, seg. a sáb, 12h/18h, dom. Cc: todos
Bolsas e sapatos femininos em modelos clássicos e com um toque moderno: essa é a receita de sucesso da badalada designer Kate Spade. Há uma predileção por detalhes geométricos e materiais nobres nos acessórios. Artigos para casa, óculos e papelaria de luxo também ocupam as prateleiras desta elegante casa do Soho.

 

Kido
123 W 10th Street, 212/366-5436, kidonyc.com. 10h/19h, seg. a sáb., 11h/18h, dom. Cc: A, M, V
Sua fundadora, Lisa Mahar, saiu pelo mundo atrás de brinquedos que se destacassem pelo design e que ainda fossem educativos, de acordo com a fi losofi a da educadora Maria Montessori. O resultado de sua peregrinação é uma loja bonita e recheada de produtos que têm como objetivo divertir e estimular a inteligência das crianças. Alguns deles são mais caros do que a média.

 

Kiehl’s
109 3rd Avenue, 212/677-3171, kiehls.com. 10h/20h, seg. a sáb., 12h/18h, dom. Cc: A, M, V
Com mais de um século e meio de existência, passou de farmácia a loja especializada em produtos para pele e cabelo. Criou e manteve tal tradição sem sair do endereço original, e é famosa também pelas generosas amostras grátis distribuídas por seus atenciosos funcionários. Os preços não são dos mais baixos.

 

Kirna Zabete
96 Greene Street, 212/941-9656, kirnazabete.com. 11h/19h, seg. a sáb, 12h/18h, dom. Cc: todos
A decoração da loja diz bastante a seu respeito. Há espaços amplos, muito branco e poucos móveis de design coloridos e de personalidade. Vê-se logo que o trunfo desta butique do Soho é sua seleção esperta de vestidos assinados (de Chloé e Balenciaga ao rock’n’roll Rick Owens) mais sapatos, botas e jeans moderninhos. Até bebê e cachorro têm direito a “looks fashion” nas prateleiras da Kirna.

 

Knitting Factory
74 Leonard Street, 219-3132, knittingfactory.com. Horários e preços conforme a agenda de shows
Em Tribeca, o Knitting Factory tem uma atmosfera sem frescuras em três andares de clube onde o forte são os shows de bandas independentes e o Hip Hop Karaoke, já uma tradição - rola uma vez por mês, misturando profissionais e amadores. Confira sempre no site hiphopkaraokenyc.comantes de ir.

 

Le Souk
47 Avenue B, 212/777-5454, lesoukny.com. 18h/4h
Restaurante marroquino ótimo para shows de dança do ventre e para fumar um narguilé com os amigos. Promove a festa Sunday Sessions aos domingos, com house progressivo. No verão, os proprietários abrem um telhado para a galera dançar a céu aberto.

 

Little Italy
Entre a Kenmare Street e a Canal Street e da Lafayette Street à Bowery Street
Outrora uma vibrante vizinhança de imigrantes italianos, Little Italy está encolhendo (estima-se em menos de 5 mil os italianos na área), muito devido à invasão dos vizinhos chineses. Mas o bairro ainda mantém tradições como a Festa de San Genaro e os cafés que vendem cannoli (sobremesa siciliana) e espresso (fuga perfeita do “chafé” aguado americano). Seu coração é a Mulberry Street, famosa pelos restaurantes do tipo pega-turista, com mâitre na porta empurrando a clientela pra dentro.

 

Louis K. Meisel Gallery
SOHO, 141 Prince Street, 212/677- 1340, meiselgallery.com
Charlotte, a mais casadoira do seriado, trabalhava com compra e venda de obras de arte nesta galeria do Soho. Especializada em fotorealismo e em arte vintage de pin-up, só atende com hora marcada.

 

Love saves the day
119 2nd Avenue, 212/228-3802. 12h/21h. Cc: todos
Se você só tiver tempo para um dos muitos brechós do Village, que seja este. O forte não são roupas de design com desconto, mas uma parafernália kitsch que você só acha aqui: bonecas Barbie com rosto da Liza Minelli, revistas Playboy vintage e roupa de marinheiro são só um pouco do acervo que faz a festa dos fashionistas e jovens de espírito.

 

Lower East Side
Entre East Houston Street e Canal Street e da Bowery Street ao East River Park
O LES, no canto sudoeste da ilha, é historicamente reduto de imigrantes trabalhadores vindos principalmente da Alemanha, Polônia e Ucrânia — com fortes raízes judaicas. Até os anos 60, o East Village era só a parcela norte do bairro, mas foi invadido pelos hippies, fez fama sozinho e virou “hype”. Na última década, o jogo se inverteu: os ares descolados do East Village contagiaram o LES, hoje um dos recantos mais disputados pela moçada. No coração da mudança está a Clinton Street, endereço de restaurantes alternativos descolados como o WD-50.

 

Lower East Side Tenement Museum
108 Orchard Street, 212/982-8420, tenement.org; 11h/17h30 seg., 11h/18h ter., qua. e sex., 11h/19h30 qui., 10h45/18h sáb. e dom.; US$ 17; Cc: todos
Ocupa um prédio de 1893 e conta a história dos imigrantes do bairro. Repare nas sinagogas antigas ainda preservadas em várias partes e na arte da barganha que permanece na Rua Orchard.

 

M&M’S World New York
1600 Broadway Avenue, 212/295- 3850, mymms.com. 9h/0h. Cc: todos
Sim, os chocolates M&M, aqueles redondinhos e viciantes, têm sua própria loja em Times Square. Vende de chocolates personalizados a roupas com logo e personagens da marca em versões de pelúcia.

 

Macy’s
151 West 34th Street, 212/695- 4400, macys.com. 10h/21h30, seg. a sex.,, 9h/22h, sáb., 11h/20h30, dom. Cc: A, M, V
Poucas lojas são tão tipicamente nova-iorquinas quanto a Macy’s. Daria para passar um mês dentro da maior departament store do mundo. São nove andares com todos os tipos de mercadorias, de utensílios domésticos a roupas de grifes caras.

 

Madame Tussauds
234 West 42nd Street, 800/246-8872, nycwax.com. 10h/20h - dom. a qui. -, 10h/22h - sex. e sáb. US$ 35 e US$ 28 - de 4 a 12 anos. Cc: A, M, V
O famoso museu de cera com filiais em Londres, Amsterdã, Hong Kong e em meio mundo só podia ter se instalado em Times Square: suas réplicas perfeitas de quase 200 celebridades, em cera e tamanho natural, são tão extravagantes quantos os telões de luminosos da esquina-mãe da cidade. Uma das estátuas mais badaladas é a da atriz Jennifer Lopez. E a mais nova atração é um cinema em 4D: com tecnologia 3D e efeitos como vento e odores para acompanhar. Mas evite os fins de semana, porque então a lotação alcança níveis críticos.

 

Madison Square Garden
4 Penn Plaza, 212/465-6741, thegarden.com. Tour nos vestiários e estúdios: 11h/15h. US$ 17 e US$ 12 - crianças. Cc: todos. Consulte o site para jogos e shows
De Elvis Presley a Elton John, passando por Led Zeppelin e Justin Timberlake, dezenas de artistas consagrados já gravaram álbuns neste imponente ginásio com capacidade para 20 mil espectadores. Entre um concerto e outro, o Madison Square Garden (ou MSG) — cujo nome provém de sua localização original, na Madison com a 26th Street — sedia partidas do New York Rangers (hóquei), do New York Knicks e do New York Liberty (basquete). Vale a pena assistir aos Rangers, se você gosta de esportes, para se surpreender com a compostura dos torcedores — e a violência dos jogadores, se engalfinhando lá na frente.

 

Magnolia Bakery
401 Bleecker Street, 212/462-2572, West Village

Nova Iorque possui um clima temperado continental úmido, possuindo quatro estações bem definidas. Localizado perto de grandes massas deágua, a temperatura na cidade tende a flutuar menos do que em áreas localizadas no interior do continente. Entretanto, o tempo em Nova Iorque é instável, podendo ocorrer baixas temperaturas e tempestades de neve perto do fim da primavera ou logo no início do outono.

 

Os invernos da cidade são frios (embora mais quentes do que no interior, dado a sua localização), e eventualmente tempestades de neve podem paralisar completamente a cidade, com mais de 30 centímetros de neve. No inverno, a temperatura média é de 1ºC. As primaveras na cidade são amenas, possuindo máximas que variam entre 10 °C a 15 °C, em março, e a 20 °C a 25 °C em junho. Os verões da cidade são quentes e úmidos, com máximas entre 32 °C a 38 °C, e temperatura média de 23 °C. A temperatura mais alta já registrada em Nova Iorque foi de 42 °C, no ano de 1966, em 3 de julho. A taxa de precipitação média anual da cidade é de 112,4 centímetros.

Ocultar
Receba ofertas exclusivas no seu e-mail