Ligue
4007-2180

Roma

Roma é a capital da Itália e sede da comuna e da província com o mesmo nome, na região do Lácio. Conhecida internacionalmente como A Cidade Eterna pela sua história milenar, Roma espalha-se pelas margens do rio Tibre, compreendendo o seu centro histórico com as suas sete colinas: Palatino, Aventino, Campidoglio (ou Capitólio), Quirinale,Viminale, Esquilino, e Celio. Segundo o mito romano, a cidade foi fundada a cerca de 753 a.C.. (data convencionada) porRómulo e Remo, dois irmãos criados por uma loba, que são actualmente símbolos da cidade. Desde então tornou-se no centro da Roma Antiga (Reino de Roma, República Romana, Império Romano) e, mais tarde, dos Estados Pontifícios, Reino de Itália e, por fim, da República Italiana.

 

No interior da cidade encontra-se o estado do Vaticano, residência do Papa. É uma das cidades com maior importância naHistória mundial, sendo um dos símbolos da civilização europeia. Conserva inúmeras ruínas e monumentos na parte antiga da cidade, especialmente da época do Império Romano, e do Renascimento, o movimento cultural que nasceu na Itália.

 

A área metropolitana tem cerca de 2 546 804 habitantes (2001), e estende-se por uma área de 1285 km², tendo uma densidade populacional de 1981 hab/km², o que a torna na maior cidade da Itália e também na capital europeia de maiores dimensões. Opresidente da câmara (Sindaco) em 2008 é Gianni Alemanno.
 

Basílicas
Via Liberiana, 27, Piazza Santa Maria Maggiore, 06/6988-6800; 7h/19h; grátis
No passado, todo bom peregrino tinha que visitar as sete igrejas principais de Roma. Espalhadas pela cidade, muitas se concentram nos arredores do Coliseu, como a Basilica di Santa Maria Maggiore , a Basilica di San Giovanni in Laterano (Piazza San Giovanni in Laterano, 4, 06/6988-6433; 7h/18h30) e a Santa Croce in Gerusalemme (Piazza Santa Croce in Gerusalemme, 12, 06/701-4769, santacroce.it; 6h50/12h30 e 14h30/18h30; grátis). Um pouco mais além fica a igreja de San Sebastiano (Via Appia Antica, 136, 06/780-8847, 8h30/18h; grátis), na pitoresca rua Appia Antica. Para completar o tour das basílicas, faltam a igreja de San Lorenzo Fuori Le Mura (Piazzale del Verano, 3, 06/491-511; 8h/12h e 16h/18h30, até 19h no verão), a Basílica de São Pedro (veja pág. 81) e a de São Paulo (veja pág. 85), em outras regiões da cidade.

 

Bocca della Verità
Piazza della Bocca della Veritá, 18, 06/678-1419. 9h30/17h (BT) e 9h30/18h (AT). Grátis
Todo turista que se preze tem que colocar a mão na pedra redonda em forma de máscara, à esquerda da entrada da bela igreja medieval de Santa Maria in Cosmedin. Diz a lenda que os mentirosos têm a mão mordida pela boca.

 

Campo dei Fiori
Campo dei Fiori, 15, 06/6880-3268; 2a/sáb 8h30/2h;
Os romanos adoram um "aperitivo", a happy-hour deles. Os mais jovens se reúnem no Campo dei Fiori, uma praça cheia de barzinhos, com a escultura do herege Giordano Bruno bem no centro. O Il Nolano (Campo dei Fiori, 11, 06/687-9344; 19h/2h) é um dos mais animados e organiza exposições de arte e lançamentos de livros. Ao lado, o Vineria  é um dos mais tradicionais da região. Serve vinho em taça a partir de € 1,50, disputadíssimo.

 

Campo dei Fiori
Coliseu
Piazza del Colosseo, 06/3996-7700. 9h/1h antes do pôr do sol, a bilheteria fecha uma hora antes. € 9 e € 12 quando há exposição especial
É o monumento símbolo de Roma. Construído no ano 72 d. C. pelo imperador Vespasiano, o maior anfiteatro de Roma, que tinha capacidade para 55 mil pessoas, foi palco de lutas entre gladiadores, animais ferozes e também de condenações. O bilhete de entrada vale por 2 dias e dá direito também a visitar o Palatino e o Foro Romano.

 

Fontana di Trevi
É a mais célebre das fontes de Roma. Set de diversos filmes, entre eles La Dolce Vita, de Fellini. Visite-a, de preferência, à noite, quando ela ganha uma magia especial. E jogue a moedinha como manda o figurino: de costas e com a mão direita sobre o ombro esquerdo. Reza a lenda que isso assegura a sua volta a Roma. Piazza di Trevi.

 

Foro Romano
Largo Romolo e Remo, 06/3996-7700. 9h/1h antes do pôr do sol, a bilheteria fecha 1 hora antes. € 9 e € 12 quando há exposição especial, inclui Coliseu e Palatino e vale por dois dias
Foi o centro da cidade durante o Império Romano, onde funcionavam a vida comercial e os tribunais. Quando o Foro Romano ficou pequeno e caótico demais para suas atividades, foi criado o Fori Imperiali. Hoje, bem no meio dele passa a Via dei Fori Imperiali, construída no período fascista.

 

Museo Capitolini
Piazza del Campidoglio 1, 06/6710-2071 e 06/3996-7800 para informações, museo capitolini.org. 3a/dom 9h/20h. € 6,50 e € 9 incluindo exposições especiais
É o mais antigo museu público do mundo, fundado em 1471. Para quem gosta de esculturas, um prato cheio, com obras magníficas como a Lupa Capitolina, que representa a fundação de Roma, a Venere Capitolina e o Spinario, entre outras obras.

 

Museo dell 'Ar a Pacis
Lungotevere in Augusta, esquina com Via Tomacelli, 06/0608, arapacis.it. 3a/dom 9h/19h. € 6,50
Aberto em 2006 e desenhado pelo consagrado arquiteto americano Richard Meier (que tem um prêmio Pritzker no currículo), o museu já provocou muita polêmica por ser moderno demais, contrastando com a arquitetura de Roma. Suas janelas envidraçadas permitem a iluminação natural do Altar da Paz, dedicado por Augusto, em 9 a.C., à deusa Pax para celebrar o período de paz romana, quando o imperador retornou de uma expedição pacificadora na Hispânia e na Gália.

 

Palatino
Via di San Gregorio, 30, 06/3996-7700. 9h/1h antes do pôr do sol, a bilheteria fecha 1 hora antes. € 9 e € 12 quando há exposição especial, inclui Coliseu e Foro e vale por dois dias
Numa das sete colinas de Roma, que servia de residência para a aristocracia e os imperadores, guarda as ruínas dos palácios de Augusto, Tibério e Domiciano. Segundo a lenda, foi ali que os gêmeos Rômulo e Remo foram criados por uma loba.

 

Pantheon
Piazza della Rotonda, 06/6830-0230. 2a/6a 8h30/19h30, dom 9h/18h. Grátis
Na Piazza della Rotonda fica este monumento que é um dos mais importantes de Roma. Originariamente um templo dedicado a todos os santos, convertido em igreja no século 7, o Pantheon foi construído por Agrippa em 27 a.C. O mais impressionante é a sua cúpula, cuja grande abertura permite a passagem da luz natural, conferindo um ar mágico ao lugar. Em seu interior ficam os túmulos do rei Vitório Emanuel II e de Rafael.

 

Piazza del Campidoglio
Desenhada por ninguém menos do que Michelangelo, ostenta bem no centro a estátua equestre de Marco Aurélio, cujo original está no Musei Capitolini, um dos museus mais importantes de Roma, que também fica na praça, em dois edifícios, um de frente para o outro. Entre os dois, fica a prefeitura da cidade.

 

Piazza del Popolo
Saindo da Piazza Venezia e percorrendo a rua mais movimentada de Roma, a Via del Corso, chega-se a esta elegante e ampla praça em cujo centro fica uma fonte com um obelisco, trazido do Egito pelo imperador Augusto. É um dos pontos preferidos dos turistas para tirar fotos junto às esculturas de leões. Ali estão três igrejas, das quais a mais importante é a Santa Maria del Popolo.

 

Piazza di Spagna
Parece um set de cinema, com palmeiras e casas em tons rosados e sua esplêndida escadaria. Repleta de flores durante a primavera e de gente durante o ano inteiro, é um dos melhores lugares na cidade para sentar e ver a vida passar. No centro dela fica a charmosa fonte em forma de barco, a Barcaccia. Para os consumistas, não faltam lojas de grife ali e nas ruas adjacentes.

 

Piazza Navona
É uma das praças mais disputadas de Roma, onde fica a nossa embaixada, que ocupa um palácio histórico. Além dos sempre agitados restaurantes e cafés, é o lugar onde os artistas de rua improvisam shows e pintam retratos e caricaturas. Há três fontes na praça. A mais bela é a central, Fontana dei Quattro Fiumi, projetada por Bernini, onde estão representados os rios Danúbio, Nilo, Ganges e de la Plata.

 

Piazza Venezia
Caótica, com carros e motos ziguezagueando em todas as direções. Nela fica um dos monumentos menos queridos pelos locais, o Vittoriano, erguido em homenagem a Vitório Emanuel II, enorme e branco, também batizado de “bolo de noiva” ou “máquina de escrever”. Da sacada de um dos edifícios da praça, o Palazzo Venezia, Mussolini fazia seus fervorosos discursos fascistas.

 

Santa Maria Del Popolo
Piazza del Popolo, 12, 06/361-0836. 2a/sáb 7h/12h e 16h/19h, dom 7h30/13h30 e 16h30/19h3l0. Grátis
Uma das primeiras igrejas renascentistas de Roma, encomendada pelo papa Sixto IV della Rovere em 1472. Abriga obras de arte do primeiro calibre, como duas pinturas de Caravaggio – A Conversão de São Paulo e A crucifixão de São Pedro –, além de uma capela (Chigi) iniciada por Rafael e terminada por Bernini.

 

Via dei Condotti
É a rua mais chique da cidade, onde ficam as grandes grifes como Valentino, La Perla, Cartier, Prada, Dior, Bulgari etc. A elegância da Via dei Condotti extravasa pelas ruas da redondeza, como a Via Borgognona e a Via Frattina.

 

Via del Babuino
Número 155A, 06/3269-5131, 3a/sáb 10h30/19h30, dom/2a 12h/19h30; Cc: todos
Disputa com a Via dei Condotti o título de mais glamourosa. É endereço de várias lojas de grife. Não perca a TAD, uma concept store que vende roupas, sapatos, revistas e ainda tem cabelereireiro e restaurante, com o mesmo conceito: cool.

No inverno, mas principalmente em janeiro, as temperaturas são geladas, média de somente 7 °C, costuma chover muito nessa época, o solnasce as 7:40 e se põe as 16:50. No verão, mas principalmente em julho, a média é de 24 °C, sendo que a quantidade de chuva é baixa, pois Roma tem um verão de pouca umidade, o sol nasce as 5:40 e se põe somente as 20:50. Novembro é o mês mais chuvoso da cidade, chove cerca de 112 mm, enquanto julho é o mais seco, chove somente 15 mm.

Ocultar
Receba ofertas exclusivas no seu e-mail